Esclarecimento sobre caso no Pronto Atendimento de Paiçandu

Venho aqui esclarecer, sempre para uma boa comunicação, algumas situações decorrentes que aconteceram nesta Segunda Feira na saúde de nossa cidade Paiçandu.
Antes de referir aos esclarecimentos, escrevo não somente como um comunicador, que sempre busca a verdade dos fatos apurados, mas como testemunha do que presenciou nestes últimos dias do fato citado.
Após uma denúncia, que um jovem veio ao meio de comunicação desta cidade,  criticando o Pronto Atendimento do Hospital Municipal São José, eu estive nesta mesma unidade do P.A. no qual estou cuidando do meu avô que está internado.
Um dos rapazes, que se diz revoltado com o atendimento prestado, relatou que nada foi feito em relação aos cuidados deles. Cita por exemplo o Raio X e a tomografia, e enfatiza que ali dentro (do Pronto Atendimento) não tem nada e nada funciona.
Pois de acordo, com a indignação do rapaz, as situações citadas em seu depoimento, não se condiz com a verdade. E já explico porque.
Quando os dois Jovens deram a entrada ao Pronto Atendimento, eu testemunhei na madrugada de Domingo, pois estava com meu avô, no quarto, e acompanhei o movimento. Na hora em que as duas vítimas chegaram, e o médico plantonista e enfermeiros, deram total cobertura imediata ao atendimento destes jovens. Foram feitos curativos, limpeza, e depois internado quarto ao lado, onde estava. Enfermeiras que estavam de plantão deram toda assistência necessária à aqueles jovens. Com medicações e prontuário em mão tudo anotado, conforme prescrevia. 
Em relação ao Raio- X e a Tomografia, na manhã desta Segunda Feira (25) os dois Jovens juntamente com outros pacientes foram até a Maringá, onde realizaram os exames. Na hora do almoço, todos já estavam de volta ao P.A e cada um, com seus respectivos exames. O município disponibilizou ambulância para ida e volta dos pacientes.
 A verdade é que, toda atenção necessária foi dada a eles. Percebendo eu como testemunha, e ao mesmo tempo acompanhante do meu avô,vi naquele momento todo o esforço da equipe médica e enfermeiros do Pronto Atendimento daquela madrugada.
Observa- se que ele diz revoltado, em sua fala, que nada funciona. Inverdade isso. Tenho plena convicção que meu avô está ali sendo atendido de forma igual a todos. E o atendimento ao P.A. é sim de qualidade, com profissionais (enfermeiros e médicos) que vestem a camisa, e são atenciosos, e digo mais, carinhosos com os pacientes no tratamento. Ou seja o atendimento é humanizado.  E vejo toda atenção dada a equipe que se desdobram 24 horas dia.
Não deixemos nos levar por uma minoria, que visa só os pontos negativos, ou partido político, sabemos também ressaltar com sabedoria, os pontos positivos e estes que nos impulsionam. 
Voltando ao caso daqueles Jovens, um deles o exame já saiu o resultado hoje a tarde o outro aguarda para amanhã. Sendo assim um deles já foi transferido para Maringá e outro aguarda a transferência.
A questão da transferência se refere após resultado de um laudo (exame) onde é indicado a um Hospital de referência no tratamento.  
Como pode perceber, os exames foram feitos hoje pela manhã e já com resultados hoje pela tarde. E todo atendimento dado com atenção e imediato. E como ainda, pode afirmar este jovem que nada está sendo feito? E não tem nada e nada funciona?
Portanto, não estou aqui criticando, ou desmentindo, ou tirando mérito, estou aqui referindo estes esclarecimentos baseados na verdade do que eu vi como testemunha. 
Portanto antes de expor uma opinião ou pensamento, se faz necessário, conhecer todo contexto do que se circula diante dos fatos. E sempre buscar todo e qualquer tipo de informação, com precisão e imparcialidade. Espero que tenha ajudado a esclarecer alguns pontos citados neste caso. A verdade sempre prevalecerá.

8 comentários:

  1. Obrigada Leandro pelo apoio ao nosso Hospital!

  1. Anônimo disse...:

    Exatamente Leandro!!!! Parabéns pelo seu trabalho. E ressalto que essa fotografia foi tirada na hora da visita, entre 14:00 e 15:00 horas, ou seja, os mesmos já haviam realizados os exames e já estavam cadastrados na centra de leitos. Os procedimentos que deveriam ser realizados já haviam sido sem necessidade desses comentários desnecessários e mentirosos!

  1. Jason Voorhees disse...:

    "Que eu vi como testemunha". Caro Leandro,eu até acredito que você de fato presenciou alguma coisa mas tenho algumas dúvidas:

    - O senhor foi acompanhante do seu vô ou dos jovens ? Porque você diz com tanta clareza e detalhe o atendimento deles que me pareceu que você acompanhava eles e não seu vô e é curioso como você teve acesso a datas e exames sendo um blogueiro de grande visibilidade na cidade e certamente com uma estreita relação com a prefeitura.

    - O senhor ouviu oque os jovens reclamavam especificamente ? O senhor falou com eles ? a visão deles está no seu blog também ?

    - E o comunicado do P.A,o senhor ouviu eles ou não precisou visto que o senhor deve ter recebido bem para defende-los ?

    Sei que meu comentário não será publicado em seu blog visto que você irá ignorar as perguntas mas fique você com essas minhas dúvidas.

  1. Olá Jason, Boa Tarde!

    Vamos ao fato:

    Eu acompanhei o meu avô e em relação aos dados dos Jovens, eu mesmo fiz uma pergunta as enfermeiras que estavam cuidando dele. O que confirmou no que eu estava vendo. Após saber da notícia. Pois sou assim, busco, corro atrás de informações em fontes seguras para ter certeza daquilo que escrevo.

    - A estreita relação com a prefeitura, todo cidadão tem. Ela esta aberta a comunidade. Basta tirar um tempo, alguns minutos a cada 15 dias ou algum questionamento surgir, que eles repassam as informações coerentes. Para isso vou até lá converso com assessoria de comunicação, que por sinal atendem todos, sem exceção. A questão é, quem nem todos vão procurar as informações. Fica no comodismo.

    - Eu ouvi SIM um dos jovens que fez a denúncia e fiz a comparação do que eles falavam com que testemunhei e também de informações de fontes seguras. No qual cheguei a tal conclusão.

    - E seu comentário foi sim publicado. Porque não?! Você veio de forma respeitosa. Assim que devemos ser. Se todos viessem de forma respeitosa como Senhor veio a mim, hoje as comunicações seriam bem melhor. O problema que muitos fazem criticas com tom de agressividade, o que acaba descaracterizando uma boa comunicação.

    Grande abraço!

  1. A sobre a questão de datas de exames que tive com toda clareza, é porque meu avô foi junto com eles para fazer a tomografia e o raio x. Eles foram juntos dentro da mesma ambulância. No qual pude acompanhar. Sem antes mesmo saber da tal notícia.

  1. Jason Voorhees disse...:

    Pode me dizer aonde está a palavra dos jovens que você diz ter apurado também ? Não encontrei em seu texto jornalistico.

  1. Olá Jason, Boa Tarde!

    Não vivo na mesmice... o que eles falaram para mim, foi a mesma reclamação do que foi dito em outro canal de comunicação. Aliás eu citei parte da conversa que eles disseram nesta reportagem... foi a mesma coisa que disseram para mim. Só reclamando. Então não vou trocar seis por meia duzia. Abraço!.

  1. Aí o seu comentário já passou dos limites... nem vou entrar em discussão com você. Tudo tem limite. Passou disso, já ignoro.

 
Blog Leandro Oliveira © 2012 | Designed by DNA HOST